Movimentação de um tucano teria sido rastreada

No trabalho dos arapongas que estavam a serviço do comitê da pré-candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, nem tudo é informação velha obtida em pesquisas no Google, como dizem os assessores da ex-ministra. Entre a papelada, há pelo menos um indício de que alguém rastreou a movimentação financeira de um importante integrante da cúpula do PSDB.

Rui Nogueira, O Estado de S.Paulo

05 de junho de 2010 | 00h00

Esse tucano foi procurado, três semanas atrás, por jornalistas que lhe pediram informações adicionais sobre um depósito feito no início de janeiro na conta bancária dele.

O documento sobre o depósito estava entre os papéis reunidos pelos arapongas. O tucano avisou a cúpula do seu partido e também aos dirigentes da campanha do ex-governador paulista José Serra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.