REUTERS / Pilar Olivares
REUTERS / Pilar Olivares

Grupo faz protesto em frente à Vale contra tragédia em Mariana

Manifestação do Movimento dos Atingidos por Barragens lembrou 'mar de lama' que causou 17 mortes em novembro do ano passado

Luciana Nunes Leal, O Estado de S.Paulo

08 de março de 2016 | 17h30

RIO - O Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) fez um protesto, no início da tarde desta terça-feira, 8, na porta da Vale, uma das controladoras da mineradora Samarco. A manifestação lembrou acidentes como o que aconteceu em novembro passado, na cidade de Mariana (MG), onde o rompimento de uma barragem da Samarco causou 17 mortes. 

No fim da manhã, os manifestantes percorreram algumas ruas no Leblon (zona sul) e depois se concentraram em frente à sede da empresa. “Viemos denunciar a tragédia em Minas Gerais, cobrar a responsabilização da Vale e também reivindicar uma política nacional de direitos para a população vítima de acidentes em barragens. É uma dívida que o Estado brasileiro tem com essa população”, afirmou o porta-voz do grupo, Rodrigo Zancanaro. 

O protesto teve apoio de outros movimentos sociais e sindicatos. No Dia da Mulher, o MAB fez protestos em vários pontos do País.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.