Movimento é intenso nas estradas, mas sem engarrafamentos

O trânsito era intenso com destino ao litoral no início da tarde desta sexta-feira, 29, segundo informou a Polícia Rodoviária Estadual. Entretanto, o motorista não encontrava pontos de engarrafamento. Segundo a concessionária Ecovias, que monitora o Sistema Anchieta-Imigrantes, 363.947 mil veículos já deixaram a capital paulista com destino às praias da Baixada Santista, desde a zero hora do dia 26, quando se iniciou a Operação Réveillon (7 faixas para descida e 3 para subida).Das 11 horas às 12 horas desta sexta-feira, foram contabilizados 7.626 mil veículos com sentido ao litoral e 2.914 mil veículos subindo para a capital paulista. De acordo com a Ecovias, o pico de volume de veículos deve ocorrer entre 17 horas e 19 horas, em que se estima que 9 mil veículos desçam para a Baixada Santista. No total do feriado prolongado, a Ecovias trabalha com um saldo de 410 até 700 mil veículos.O quadro está dentro da expectativa da Rodovia Presidente Dutra. Segundo a concessionária NovaDutra, o movimento é intenso, principalmente na rodovia Tamoios, mas também não há pontos de engarrafamento. A situação, para a NovaDutra, deve ficar mais complicada nas rodovias a partir das 16 horas.CuidadosPara o retorno, a CET alerta aos motoristas que evitem o horário entre 14 e 22 horas de segunda e das 8 às 13 horas de terça. A companhia informa ainda que colocará guinchos em pontos estratégicos nos principais corredores de tráfego da cidade e nas proximidades das rodovias para facilitar eventuais remoções. A CET recomenda que os motoristas realizem uma vistoria completa no veículo antes de pegar a estrada, especialmente nos itens de segurança.Cerca de 222 mil pessoas devem deixar a capital entre esta sexta e sábado pelos Terminais Rodoviários Tietê, Barra Funda e Jabaquara. A previsão da Socicam, empresa que administra os terminais, é que, até o dia 2, 722 mil pessoas embarquem e desembarquem nas três rodoviárias. Para atender a demanda, carros extras já estão previstos. No Terminal Tietê, por exemplo, 1.860 ônibus a mais já estão preparados para atender os usuários no feriado.InteriorQuem segue para o interior pelas Rodovias Raposo Tavares e Castello Branco deve evitar viajar entre 16 e 22 horas desta sexta e entre 6 e 14 horas de sábado. Até o dia 31, estima-se que 300 mil veículos passem pelo sistema. A CET recomenda que os motoristas em direção a Raposo Tavares usem um acesso alternativo para evitar o trânsito no início da rodovia. O motorista pode seguir pela Marginal Pinheiros e pegar a Avenida Politécnica até o fim, no quilômetro 17 da Raposo Tavares.No Sistema Anhangüera-Bandeirantes, estima-se que o movimento seja de 400 mil veículos rumo ao interior até o dia 31. Os piores horários para a viagem, segundo a concessionária AutoBan, são entre 16 e 20 horas desta e 9 horas e meio-dia de sábado.Litoral norteAs rodovias dos Tamoios (SP 99) e Oswaldo Cruz (SP 125), que vão do Vale do Paraíba para o Litoral Norte de São Paulo, esperam a movimentação de 76 mil veículos, a partir desta quarta-feira até 2 de janeiro, conforme previsão do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e da Polícia Rodoviária Estadual.Na rodovia, que liga São José dos Campos a Caraguatatuba, os motoristas devem ficar atentos para as obras de passagem de nível, no km 7, saída de São José dos Campos e na serra, entre os km 69 e 80, onde a velocidade deve ser reduzida, em função das curvas. Para quem tomar a Rodovia Oswaldo Cruz (SP 125), que vai de Taubaté à Ubatuba, o trecho mais problemático fica entre os km 70 e 77, onde as curvas e a declividade acentuada da serra exigem atenção e velocidade reduzida. Há também a possibilidade de ocorrência de neblina, à medida que se aproxima o início da noite ou com a redução da temperatura.Além de enfrentar possíveis congestionamentos nas estradas, os turistas que devem passar o final de ano nas praias do Litoral Norte também terão que ter paciência para enfrentar o mesmo problema nas áreas urbanas. O trecho da rodovia Rio-Santos, que corta a região, tem pelo menos 11 trechos problemáticos. Na balsa para Ilhabela os motoristas dispostos a pagar mais caro podem marcar hora, evitando filas de até três horas para a travessia. O serviço custa R$ 37,80 nos dias úteis e R$ 57,70 nos finais de semana e pode ser agendado pelo 0800-7045510, 24 horas por dia. Cerca de 20 mil veículos deverão fazer a travessia no período do réveillon, utilizando-se de seis embarcações que estarão de serviço.FederaisA recomendação para os paulistanos que vão utilizar as rodovias federais é de que evitem viajar nos horário das 16 às 20 horas desta sexta-feira e das 9 às 14 horas deste sábado, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Não há uma estimativa de muito tráfego nas rodovias federais, pois elas não dão acesso direto às principais praias paulistanas. RetornoPara o retorno, a CET alerta aos motoristas que evitem o horário entre 14 e 22 horas de segunda e das 8 às 13 horas de terça. A companhia informa ainda que colocará guinchos em pontos estratégicos nos principais corredores de tráfego da cidade e nas proximidades das rodovias para facilitar eventuais remoções. A CET recomenda que os motoristas realizem uma vistoria completa no veículo antes de pegar a estrada, especialmente nos itens de segurança.Matéria alterada às 13h39 para acréscimo de informações

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.