Movimento pede afastamento do secretário Saulo de Abreu

O Movimento Nacional dos Direitos Humanos deve enviar hoje uma carta ao governador Geraldo Alckmin pedindo o afastamento do secretário estadual de Segurança Pública, Saulo de Castro Abreu Filho, segundo a TV Globo. Para a entidade, essa seria a forma de dar mais transparência às investigações de casos como o da Rodovia Castelinho, onde 12 pessoas morreram numa blitz policial. Pelo menos 60 policiais participaram da operação, em março deste ano, na estrada que liga a Rodovia Castelo Branco à cidade de Sorocaba, no interior de São Paulo. O trânsito foi interrompido e armado um bloqueio logo depois do pedágio. Segundo o Comando da Polícia Militar, os bandidos estavam em três carros e um ônibus. Assim que passaram pelo pedágio, reagiram a tiros ao cerco policial. No tiroteio, 12 pessoas morreram e com elas foram apreendidos oito fuzis de uso exclusivo do Exército e várias pistolas. Essa operação na Rodovia Castelinho foi comandada pelo Gradi, o serviço de inteligência da PM que é acusado de usar presos condenados em suas operações. O secretário Saulo de Castro disse que não sabia da utilização de detentos nas ações do Gradi.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.