MP de AL recomenda toque de recolher e lei seca às cidades afetadas pelas chuvas

Sugestões são para garantir a segurança dos moradores dos 15 municípios que decretaram Estado de Calamidade Pública; mais de 74 mil pessoal tiveram que abandonar suas casas

Priscila Trindade, do estadão.com.br

05 de julho de 2010 | 16h55

SÃO PAULO - O Ministério Público de Alagoas expediu uma recomendação nesta segunda-feira, 5, aos prefeitos e coordenadores das defesas civis do Estado e dos municípios afetados pelas enchentes das últimas semanas. A recomendação foi publicada no Diário Oficial.

 

Entre as sugestões do MP estão o toque de recolher a partir das 22 horas nas cidades afetadas e a proibição da venda de bebida alcoólica durante o período da noite. Além disso, o órgão recomenda que delegacias e grupamentos policiais militarem fiquem abertos durante 24 horas durante 90 dias.

 

As sugestões são para garantir a segurança dos moradores dos 15 municípios que decretaram Estado de Calamidade Pública. Até o momento, mais de 74 mil tiveram que abandonar suas casas em Alagoas por causa do mau tempo - sendo 26.618 desabrigados e 47.897 desalojados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.