MP denuncia duas pessoas pela morte de ex-comandante do Bope

Coronel aposentado foi assassinado após sair do banco, onde havia sacado R$4,5 mil

Tiago Rogero , estadão.com.br

12 Julho 2011 | 10h26

RIO - O Ministério Público Estadual do Rio (MP-RJ) ofereceu denúncia contra dois acusados de matar, durante o crime conhecido como "saidinha de banco", o ex-comandante do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), coronel aposentado Francisco Sérgio Rangel Gomes.

 

O crime ocorreu no início de junho. Gomes foi morto a tiros quando chegava em casa, no bairro Jardim Sulacap, zona oeste do Rio.

 

Segundo o MP-RJ, ele havia sacado R$ 4.500 em uma agência bancária, na Praça da Vila Valqueire, também na zona oeste. De acordo com a denúncia, assinada pelo promotor Alexandre Themístocles, o coronel e a esposa foram perseguidos pelos acusados, João Luiz dos Santos Ribeiro e Jorge Augusto Moreira Guerra, que estavam em uma moto.

 

Eles roubaram o dinheiro, documentos das vítimas e cartões bancários. Também foi requerida pelo MP-RJ a prisão preventiva dos acusados, que já estavam detidos. De acordo com o MP-RJ, cada um pode ser condenado a até 30 anos de prisão. O coronel Rangel foi o segundo comandante do Bope. Ele liderou o batalhão entre 1993 e 1995.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.