MP denuncia sete suspeitos de praticar pedofilia no RS

Entre os acusados, está o americano Frederic Louderback, de 64 anos, e sua esposa Barbara Anne, de 72

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

15 de janeiro de 2008 | 10h22

O Ministério Público do Rio Grande do Sul denunciou sete suspeitos, entre eles um casal americano, no caso de pedofilia em uma colônia de naturismo em Taquara, no Rio Grande do sul. Todos estão presos. De acordo com o ministério, três homens, pais dos meninos envolvidos, foram denunciados por submeter os filhos à exploração sexual. A denúncia do Ministério Público de Taquara foi entregue às 18h30 desta segunda-feira, 14, no Fórum da cidade. Além dos três homens, ainda foram denunciados dois brasileiros e o casal americano Frederic Calvin Louderback, o Fritz, dentista de 64 anos, e sua esposa Barbara Louise Anne, de 72, pelos crimes de atentado violento ao pudor, corrupção de menores, formação de quadrilha e produção e divulgação de imagens de sexo com crianças e adolescentes.  Agora caberá à Justiça local receber ou não a denúncia do Ministério Público. Em caso positivo, será marcado o interrogatório dos réus.  O inquérito policial analisado pelo Ministério Público e que arrola 16 vítimas - três delas meninos menores de dois anos - é resultado da "Operação Predador", deflagrada em dezembro pela Polícia Civil. Muitas fotografias foram encontradas pelos agentes em CDs e computadores apreendidos na cabana dos acusados, na Colônia Naturista, localizada no Morro da Pedra, em Taquara.  As fotos mostram meninos em poses obscenas. Também evidenciam violações, atos sexuais e perversões entre si ou com adultos não identificados.

Tudo o que sabemos sobre:
PedofiliaColônia de naturista

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.