MP denuncia três por morte de intercambista africano no Mato Grosso

Vítima era de Guiné-Bissau e estudava como bolsista de um convênio com a Federal de MT

Marcela Bourroul Gonsalves, estadão.com.br

07 Outubro 2011 | 16h40

SÃO PAULO - O Ministério Público de Mato Grosso apresentou nesta quinta-feira, 6, denúncia contra três pessoas suspeitas de envolvimento no assassinato do estudante de economia da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Toni Bernardo Silva, de 28 anos. Ele era originário de Guiné-Bissau e estudava no Brasil como bolsista do Programa de Estudantes-Convênio de Graduação (PEC-G).

Sérgio Marcelo Silva da Costa e os dois soldados da Polícia Militar, Higor Marcell Mendes Montenegro e Wesley Fagundes Pereira, foram citados na denúncia e responderão por lesão corporal. Toni morreu espancado na madrugada de 23 de setembro em um restaurante no bairro Boa Esperança, em Cuiabá, segundo informações da Polícia Civil.

Ele teria abordado Sérgio e sua namorada no restaurante para pedir R$ 10,00. Depois, teria tentado se aproximar da garota, tentando agarrá-la, e foi contido por Sérgio. Os dois teriam entrado em luta corporal. Os policiais, que também estavam no restaurante, imobilizaram o estudante e depois passaram a desferir socos e pontapés.

Uma mulher que presenciou o assassinato do estudante receberá proteção policial. Ela negou fazer parte do programa de proteção à vítima do governo federal para não sair do Estado. Por isso, receberá a proteção de policiais civis. A medida é por tempo indeterminado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.