Instagram/ @drvictorsorrentino
Instagram/ @drvictorsorrentino

MP do Egito pede mais 4 dias de prisão para médico brasileiro investigado por assédio

O Ministério Público do país informou nesta terça-feira, 1º, a prorrogação da prisão do brasileiro médico e influenciador Victor Sorrentino, investigado por assédio contra uma vendedora

João Paulo Santos, especial para o Estadão

01 de junho de 2021 | 16h59

O Ministério Público do Egito informou nesta terça-feira, 1º, a prorrogação da prisão do brasileiro médico e influenciador Victor Sorrentino, investigado por assédio, por mais quatro dias. 

Em sua conta oficial no Twitter, o MP egípcio informou a decisão tomada para dar sequências às investigações. Victor Sorrentino foi preso no último domingo, 30, no país, após postar nos stories de seu Instagram um vídeo em que assediava uma vendedora local.

Ao G1, a advogada do brasileiro, Amanda Bernardes, disse não ter mais informações sobre o caso no momento, porém, Patricia Sorrentino, irmã e assessora de comunicação de Victor Sorrentino, disse que haverá uma nova audiência nesta quarta-feira, 2.

Relembrando o caso

Na semana passada o médico e influenciador Victor Sorrentino postou em seua conta no Instagram um vídeo em que pergunta a uma vendedora local em português: "Elas gostam é do bem duro. Comprido também fica legal, né?". No que a mulher sorri sem graça ao não entender o que o médico dizia. Você pode assistir ao vídeo aqui.

O vídeo foi postado e depois apagado no perfil do médico, com quase 1 milhão de seguidores. Após a repercussão, Sorrentino apagou o stories, postou outro pedindo desculpas e dizendo que foi apenas uma "brincadeira", além de ter restringido o acesso ao perfil, que antes era público. O médico também postou um vídeo em que diz que "não suportar injustiça, pessoas que não te conhecem falando de ti".

 

Tudo o que sabemos sobre:
Victor Sorrentinoassédio moral

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.