MP do Rio quer acabar com desmatamento na Rocinha

O Ministério Público Estadual quer acabar com o desmatamento e o loteamento irregulares que vêm sendorealizados em área de preservação ambiental permanente na favela da Rocinha. Palco da guerra pelos pontos de venda dedrogas da região, a Rocinha (que já é considerada a maior favela da América Latina, com seus 150 mil moradores) vemapresentando crescimento intenso.Ação civil pública, com pedido de liminar, foi proposta hoje, no Rio, informa a Agência Brasil, pelo promotor Carlos Frederico Saturnino, da 1ª Promotoria de Meio Ambiente do MP estadual. Segundo informações do Ministério Público, após desmatarem e venderem os lotes a posseiros, os proprietários do terreno, Luiz Noya Volfzon, Esther Volfzon e Moisés Printsak, ainda estão tentando vendê-lo para a prefeitura, pedindo sua desapropriação para criação de uma área de preservação ecológica. Na ação, o MP pede a demolição das construções, o cercamento da área e a indisponibilidade de bens dos envolvidos paraassegurar a reparação ao meio ambiente. O terreno, situado na Estrada da Gávea, está localizado na vertente sul da Floresta da Tijuca, próximo à área urbana da favela da Rocinha. Ele, originalmente, era coberto pela mata atlântica em toda sua extensão, além de ser Área de Preservação Permanente em razão de sua declividade. O loteamento irregular foi iniciado em 1997 e já foi embargado diversas vezes pela prefeitura, com demolição das construções.Apesar dos diversos embargos e demolições já realizados pela prefeitura, as obras prosseguem a todo vapor sem que nenhumaprovidência tenha sido tomada pelos proprietários para regularizar a situação, a não ser a tentativa de negociar o terreno com a prefeitura. No pedido de liminar, o MP requer a indisponibilidade dos bens de todos os envolvidos, incluindo o bloqueio de contas bancárias e de aplicações financeiras, a demolição das construções e o cercamento de todo o terreno.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.