MP ordena que Infraero entregue dados sobre controladores

O Ministério Público do Trabalho determinou que a Infraero apresente até 2 de março informações sobre o número de controladores de vôo que trabalham no Rio de Janeiro. Devem ser especificados os nomes, o tipo de vínculo empregatício de cada um deles e o local onde trabalham. A investigação da Procuradoria Regional do Trabalho é parte de uma apuração nacional iniciada em dezembro de 2006 para averiguar as condições de trabalho dos controladores. Na semana passada, o procurador do Trabalho Alessandro Santos de Miranda apresentou um relatório preliminar, apontando defasagem no número de profissionais diante do aumento do tráfego aéreo. Outro problema é a multiplicidade de regime jurídico da categoria, pois há funcionários militares e civis, com diferentes tipos de contrato, o que resulta em salários e cargas de trabalho distintas. Jornada excessiva e falta de área de repouso nos locais de trabalho são outras irregularidades detectadas pela investigação.

Agencia Estado,

12 Fevereiro 2007 | 23h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.