Leonardo Soares/AE
Leonardo Soares/AE

MP pede cancelamento de show do Luan Santana no RJ por falta de segurança

Segundo promotoria, Happy Land não tem autorizações para eventos com mais de 3 mil pessoas

Estadão.com.br,

17 Outubro 2011 | 17h43

SÃO PAULO - O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) pediu na Justiça o cancelamento de um show do cantor Luan Santana na cidade de Itaboraí, na região metropolitana, por falta de segurança no local da apresentação. Também foi requerida em caráter liminar a suspensão da venda de ingressos e devolução do valor pago por quem já comprou as entradas.

O pedido foi feito contra a casa de diversões Happy Land pois, segundo o MP, a empresa organizadora do evento e a proprietária do estabelecimento não apresentaram todos os alvarás, autorizações e certificados necessários. Estima-se que cerca de 20 mil pessoas compareçam ao evento.

A ação civil pública foi ajuizada pela Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva do Núcleo Itaboraí, após um inquérito constatar diversas irregularidades relativas à organização do show.

Segundo a investigação, o alvará provisório de localização e funcionamento da Happy Land está vencido desde fevereiro de 2011. O certificado do Corpo de Bombeiros também só autoriza eventos de até três mil pessoas no local. O pedido de cancelamento deve ser julgado ainda nesta semana.

Procurada pela reportagem para comentar o assunto, o responsável pela casa de eventos não foi encontrado, assim como os representantes do cantor Luan Santana.

Morte. A promotoria ainda cita no pedido que a Happy Land já cometeu infrações, ressaltando que um adolescente morreu numa rave, realizada em 2007, por causa do elevado consumo de drogas e álcool. Segundo o MP, vários menores participaram da festa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.