MP vai investigar arma em escola do Rio

O Ministério Público do Estado vai investigar o incidente ocorrido na quarta-feira, no Colégio Bennett, no Flamengo, zona sul, quando um aluno de 12 anos disparou um tiro dentro da sala de aula, com uma arma levada por um colega de 11. O colégio tem 1.046 alunos, da creche ao ensino médio, e cinco dos nove filhos do governador Anthony Garotinho estudam no Bennett, que existe há 113 anos. Ninguém ficou ferido.De acordo com o promotor Márcio Mothé, da 2ª Vara da Infância e da Juventude, os dois garotos podem receber penas que variam de uma simples advertência a até três anos de internação. Os pais do menor que levou a arma para o colégio podem perder da guarda do filho.A direção do colégio informou que a arma pertenceria ao avô do garoto. Os dois meninos foram suspensos até segunda-feira, e deverão receber medidas educativas. "Os pais e os colegas ficaram perplexos. Em 15 anos de casa, nunca vi isso acontecer. Jamais poderíamos imaginar que uma criança pudesse trazer uma arma para a escola", afirmou o diretor, João Bertalo Alves.Bertalo afirma que novas formas de prevenção serão adotadas no colégio, como revista permanente dos armários dos alunos, onde a arma foi escondida, e palestras. Ele descarta a hipótese de instalar detectores de metal na entrada da instituição. "Nunca pensamos em controle de metais. Se chegássemos a esse ponto, estaríamos numa situação difícil".Bertalo, que conversou com os dois alunos, ambos na 6ª série, não acredita que os estudantes tivessem o objetivo de intimidar ou ferir alguém. "Foi um disparo acidental. São bons meninos, com bom desempenho escolar e sem advertências disciplinares. Não houve intenção de ameaçar ninguém", afirma. O caso foi tratado pela escola como uma indisciplina grave, e o afastamento dos alunos, como medida regimental.A arma foi apreendida e encaminhada pelos advogados da escola ao Juizado de Menores, onde o caso foi registrado. O Juizado repassou o caso para a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA). Em maio de 1999, uma tentativa de assalto à uma agência do Banco Bandeirantes, dentro do Bennett, resultou em tiroteio entre ladrões e seguranças, ferindo seis pessoas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.