MP vai investigar aumento em pedágio de Sorocaba

A promotoria de Direitos Constitucionais do Cidadão do Ministério Público de Sorocaba vai abrir processo de investigação do reajuste de 44,4% na tarifa do pedágio localizado no quilômetro 110 da Rodovia Raposo Tavares, entre Sorocaba e Araçoiaba da Serra. A ação foi motivada por representação do vereador Edgard Richard Martins (PMDB), da Câmara de Araçoiaba, para quem o aumento é abusivo. Ele divulgou o documento protocolado no Fórum de Sorocaba. Desde segunda-feira, as tarifas dos pedágios em rodovias estaduais estão 8,88% mais caras. O valor no pedágio da Raposo, no entanto, subiu de R$ 1,80 para R$ 2,60. O reajuste maior cobrado nessa praça causou revolta entre os usuários. "Não houve aviso prévio e os motoristas não estavam preparados para pagar com esse aumento", disse Martins. A concessionária Viaoeste informou que o valor da tarifa foi fixado pela Governo do Estado. A Agência Reguladora dos Transportes do Estado (Artesp), criada para mediar as relações entre as concessionárias e o governo, informou que o reajuste está correto. Segundo a Artesp, a tarifa cobrada no pedágio do km 110 tinha sido fixada antes da duplicação da rodovia, concluída no ano passado. O novo valor foi estipulado levando em conta a duplicação ocorrida entre os quilômetros 92, em Sorocaba, e 115, em Araçoiaba da Serra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.