MP vai investigar omissão de vereador

O promotor Maurício Ribeiro Lopes instaurou ontem inquérito civil para investigar a omissão do vereador paulistano Ushitaro Kamia (DEM) à Justiça Eleitoral de uma mansão avaliada em R$ 2 milhões num condomínio de luxo na Serra da Cantareira, zona norte de São Paulo. Antes das eleições, Kamia declarou ter apenas um apartamento e três carros, que somam R$ 198,7 mil. O vereador está intimado a prestar esclarecimentos ao Ministério Público no dia 13 e corre risco de ser cassado. Ribeiro Lopes afirmou ainda que encaminharia hoje ao corregedor da Câmara Municipal, Wadih Mutran (PP), uma cópia do inquérito. Mutran havia dito que a denúncia da imprensa era insuficiente para motivar uma investigação na Casa. Kamia não foi à Câmara ontem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.