MP vai pedir volta para prisão de mãe acusada de tentativa de filicídio

O procurador da Justiça José Guerra Armede anunciou nesta sexta-feira que vai recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), visando o restabelecimento da prisão preventiva de Sara Maria Rosolem Alvarenga, de 32 anos, acusada de co-autoria em dupla tentativa de morte qualificada contra os próprios filhos, José Alexandre, de um ano, e Alessia, de seis anos.Os crimes ocorreram em Campinas, no dia 2 de fevereiro. O pai das crianças, Alexandre Alvarenga, arrancou o bebê do colo da mãe e o atirou contra o pára-brisa de um carro em movimento. A seguir, bateu a cabeça de Alessia repetidas vezes contra uma árvore.Para Guerra Armede, a decisão do Tribunal de justiça (TJ) que, por 2 votos contra 1, concedeu nesta quarta-feira habeas-corpus a Sara é ?infeliz e maldita, redundando em desserviço à sociedade e desprestigio ao Judiciário?.

Agencia Estado,

25 de abril de 2003 | 19h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.