MPE investiga policiais suspeitos de integrar grupo de extermínio

Pelo menos 17 policiais civis e militares fazem parte de uma lista suspeita de formar um grupo de extermínio em Ribeirão Preto, interior de São Paulo. A lista foi elaborada depois de um trabalho desenvolvido pelo Ministério Público Estadual (MPE) e aponta a possível participação de policiais na morte de pessoas, principalmente adolescentes com passagem policial, na cidade. Segundo o MPE, o grupo poderia estar agindo há cerca de três anos e seria responsável por crimes como os assassinatos de três irmãos em uma mesma noite, e a morte de um detento na cela de um distrito policial. A vítima deste crime era suspeita de ter participado de um atentado à casa de um delegado de polícia. Os crimes aconteceram no ano passado.A suspeita de existência de um grupo de extermínio em Ribeirão Preto está sendo investigada pelas Corregedorias da PM e da Polícia Civil, pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa e pelo Ministério Público Estadual.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.