Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

MPF denuncia advogado acusado de chefiar tráfico de drogas

Júlio Cezar Vargas, preso em operação da PF, é apontado como financiador da compra de cocaína na Bolívia

da Redação, estadao.com.br

03 de junho de 2008 | 18h16

O Ministério Público Federal em Santa Catarina (MPF/SC) denunciou 10 pessoas por tráfico internacional de drogas, incluindo o advogado criminalista Júlio Cezar Vargas, apontado como chefe do grupo. A quadrilha é acusada de trazer entorpecentes da Bolívia para a região de Joinville, no norte do Estado. Eles foram detidos no último dia 7 pela Polícia Federal (PF), em conjunto com MPF, na Operação Camaleão, acusados de movimentar cerca de 40 quilos de pasta de cocaína por mês em todo o País.   Conforme a denúncia, Vargas era responsável pelo fincanciamento da compra da droga. Organizada de forma estruturada e hierarquizada, as tarefas eram divididas em gerentes operacionais do tráfico, responsáveis em trazer a cocaína da Bolívia, motoristas que pegavam a droga nas cidades fronteiriças de Mato Grosso, como Pontes e Lacerda, e aqueles que recebiam a droga para distribuição aos usuários em Joinville, fazendo o trabalho de "varejo".   Além de Vargas, foram denunciados Marcelo da Cunha, Doraci Andriolli, Marilúcia Negri, Jacson Roberto Duarte, Marcelo Pereira Arnos, Oriovaldo Teutonio da Silva, Fabiano Salvador, Hélio Matias da Conceição e Geovani Pinotti. Os procuradores da República Mário Sérgio Ghannagé Barbosa, Davy Lincoln Rocha e Tiago Alzuguir Gutierrez, que assinam a ação, também pediram que fosse decretada a prisão preventiva de parte dos acusados, o que foi aceito pela Justiça Federal.

Tudo o que sabemos sobre:
MPFJoinvilletráfico de drogasPF

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.