MPF vai contratar empresa para calcular danos de desastre

Segundo a subprocuradora-geral da República, Sandra Cureau, a contratação deverá ser feita 'em regime de urgência'

André Borges, O Estado de S. Paulo

12 Novembro 2015 | 18h45

BRASÍLIA - A subprocuradora-geral da República, Sandra Cureau, disse que o Ministério Público Federal (MPF) vai contratar uma empresa especializada para apurar todos os danos sociais e ambientais causados pelo desastre da barragem da Samarco, empresa das mineradoras Vale e BHP, responsável pelas barragens que romperam no município de Mariana (MG).

"A contratação deverá ser feita em regime de urgência", disse Sandra, para que se contabilize os estragos daquela que já é considerada a maior catástrofe ambiental do País. "Como os danos ainda prosseguem, ainda não temos como contabilizar seus impactos", afirmou a subprocuradora-geral da República.

A partir dessa apuração técnica, o MPF vai entrar com uma série de processos nas esferas civil e criminal contra a Samarco, Vale e BHP. Mais cedo, Sandra Cureau disse que espera uma "punição exemplar" contra os responsáveis pelo desastre. 

Sandra Cureau disse que um grupo de trabalho formado por representantes do Ministério Público está acompanhando em Mariana cada desdobramento do caso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.