MST invade 3 fazendas em Santa Catarina

Três fazendas da região Oeste de Santa Catarina foram invadidas hoje por cerca de 750 famílias de agricultores ligados ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST). Numa área de Chapecó estão acampadas 200 famílias e outras 550 montaram acampamentos em terras de Lebon Régis e Curitibanos. Os agricultores dizem que a ação é um protesto ao não cumprimento do plano de reforma agrária por parte do governo federal e que não há previsão de quando deixarão as propriedades. Segundo eles, são áreas sub júdice, que podem ser negociadas com o Instituto Nacional da Reforma Agrária (Incra). O superintendente do Incra em Santa Catarina, Alacir Batista, explica que, como houve invasão, cabe à polícia resolver o caso e adianta que não é possível fazer reforma agrária em terras invadidas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.