MST pressiona e governo indica dirigente do Incra-SP

O governo deve anunciar hoje, no Diário Oficial, o nome do novo superintendente do Incra em São Paulo. A informação foi transmitida extraoficialmente à dirigentes do Movimento dos Sem-Terra (MST), no final da tarde de ontem, em Brasília. Eles também souberam que o indicado será o engenheiro agrônomo José Giacomo Baccarin, militante do PT, ex-deputado federal e ex-prefeito de Jaboticabal (SP). O nome foi definido após uma queda de braço entre tendências do PT paulista. Venceu a ala liderada pelo presidente do partido em SP, o deputado Edinho Silva.

Roldão Arruda, O Estado de S.Paulo

04 Agosto 2011 | 00h00

O anúncio do governo é uma tentativa de reduzir a crescente insatisfação do MST com os rumos da reforma agrária no País.

Ontem, militantes do MST ocuparam a sede da superintendência do Incra em São Paulo. Um dos principais objetivos da ação era justamente obter do governo federal a definição do nome do novo superintendente. O cargo está vago desde 21 de junho, quando Raimundo Pires da Silva pediu demissão, em meio a denúncias sobre desvios de recursos destinados a assentamentos da reforma agrária.

Em Brasília, a presidência do Incra não quis se manifestar oficialmente sobre o ato do MST, alegando não ter recebido a pauta de reivindicações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.