Muçulmanos reclamam do "Casseta e Planeta"

Dois representantes da comunidade muçulmana no Brasil, os sheiks Ali Mahamad Abdouni e Jihad Hassan Hammadeh, divulgaram nota de protesto contra o programa Casseta e Planeta, veiculado na Rede Globo na última terça-feira, com piadas sobre a religião muçulmana.Eles alegam que ?os integrantes do programa mexeram com a fé de um povo e ofenderam profundamente a todos com a exibição de um programa de mau gosto contra os muçulmanos.?Segundo a Central Globo de Comunicação, o programa Casseta e Planeta é irreverente e não pode ser levado a sério, porque faz piada com todas as raças, pessoas e religiões.A emissora ressaltou ainda que a novela O Clone, exibida atualmente às 21 horas, esclarece o que é a cultura árabe e tem, inclusive, assessoria do próprio Hassan, um dos reclamantes.O Casseta e Planeta já evitou falar de assuntos da atualidade duas vezes anteriormente. Quando estava em exibição a novela Estrela Guia, protagonizada pela cantora Sandy, houve uma determinação da direção da emissora para que não fosse abordada a virgindade dela e, na semana seguinte aos atentados em Nova York e Washington, houve um pedido de adiar qualquer piada sobre o assunto.Na nota de protesto, os representantes citam quatro quadros: um que fala no cartão de crédito Allah Card; nas orações a Allah Bareda; numa clínica, Moha Med, que atendia duas muçulmanas; e um livro verde com escritos em amarelo (segundo eles, o Alcorão) com fotos de mulheres nuas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.