Mudança na linha Cotia-Itaim

Carta 19.516

O Estadao de S.Paulo

05 de março de 2008 | 00h00

A linha 308BI1, Cotia (Atalaia)-São Paulo (Itaim Bibi), da Viação Danúbio Azul, foi alterada sem perguntarem nossa opinião. Ela era operada por ônibus rodoviários ?seletivos?, um pouco mais confortáveis que os convencionais e preço maior (R$ 5,40), mas que já saíam lotados, por serem liberados pela empresa somente três de manhã e três à tarde. Embora lotados, eles levavam 49 pessoas sentadas e umas 20 em pé, mas há pouco mais de um mês (carta de 6/2) eles foram substituídos por lotações, que levam 23 pessoas - e são também três de manhã e três à tarde. Contatamos a empresa e a EMTU, mas sem sucesso, e registrei queixa na EMTU em 9/10/07. O único retorno foi da Viação Danúbio Azul, dizendo que reduziria o preço da passagem para R$ 4 - mas não é só isso que queremos. TÂNIA BERNARDO de SOUZACotia/SPA Empresa Municipal de Transportes Urbanos responde: "A mudança da característica desse serviço de especial para comum foi necessária para adequar a tecnologia do veículo à demanda de passageiros. Assim, a linha deixou de operar com ônibus rodoviário e passou a circular com microônibus. A tarifa foi reduzida de R$ 5,40 para R$ 4, tendo sido criados mais dois horários de partida, um no período de pico da manhã e outro no período de pico da tarde, somando-se aos três já existentes em cada período. A EMTU/SP continua acompanhando a operação, para avaliar a evolução e variação da demanda, a fim de ajustar às necessidade a programação e a quantidade de veículos na referida linha."Carta 19.517Extravio de encomendasMoro desde agosto/07 em Dublin, Irlanda. Quando cheguei à Europa, enviei para Guarulhos (SP) duas caixas com presentes para a família, no endereço de minha mãe, Nádia Simonato. Toda a encomenda pesava cerca de 8 kg, mas o que chegou foi apenas a metade do que enviei. Na caixa havia um aviso de que a encomenda havia sido ?recondicionada? - mas desapareceram, p. ex., as calças de conjuntos de moletom, chegando só os blusões - quando eu havia embrulhado os conjuntos separados, com calça e blusa juntos. Camisetas, ursos de pelúcia, nenhum dos 20 chaveiros e dos 5 bonés chegaram. Peço uma explicação à ECT. Minha mãe fez queixa na agência perto de casa, até hoje sem resposta (carta de 13/11).VIVIAN SIMONATODublin/IRLANDAA ECT responde:"Após a apuração, não tivemos êxito em detectar o local onde ocorreu o problema da cliente (se foi antes ou depois da entrada dos objetos no Brasil). Em casos de extravio ou de atraso na entrega de objetos postais, avaria entre outros, a administração postal deve se responsabilizar pela retratação financeira ao remetente. D. Vivian deverá registrar reclamação na Irlanda sobre a forma em que ocorreu a entrega do objeto, conforme alegação da destinatária. Sinalizamos a ocorrência à administração postal da Irlanda, mas somente haverá retratação financeira à remetente após o registro da reclamação no referido país, de acordo com as normas da União Postal Universal (UPU), órgão da ONU que estabelece as regras postais a ser adotadas por todos os serviços de correio do mundo. Pelo serviço Falecom os Correios, e por carta, informamos d. Nádia, em 22/11/07, sobre esse procedimento, não tendo obtido manifestação posterior da mãe de nossa cliente." Enviei um livro por carta registrada em 19/10/07, às 11h16, para Rio Branco (AC), em uma agência na Cidade Ademar. Em 24/10 telefonei para a ECT para confirmar o recebimento, e a atendente disse que a encomenda ainda não saíra de São Paulo, mas não soube explicar o motivo. Ela ainda comentou que como a correspondência era uma carta registrada já deveria ter chegado, me deu um número de protocolo, e desligou o telefone sem me dar tempo para conseguir mais explicações. É essa a credibilidade do correio? Sou vendedor autônomo do site Mercado Livre, e a minha credibilidade depende da entrega desse pacote.MARCELO CAMPOSJabaquaraA ECT responde:"A correspondência foi entregue no dia 24/10/07, pela nossa unidade distribuidora na cidade deRio Branco (AC). A atendente da Central de Atendimento foi reorientada, para evitar esse tipo de incidente. A ECT investe no constante treinamento das suas equipes e na modernização das ferramentas disponíveis para o atendimento e monitoramento dos atendentes, a fim de garantir a qualidade dos serviços prestados."Correspondência para São Paulo Reclama: e-mails para spreclama.estado@grupoestado.com.br; cartas para Av. Eng.º Caetano Álvares, 55, 6.º, CEP 02598-900 ou fax 3856-2929, com nome, end., RG e tel., a/c de CECILIA THOMPSON, podendo ser resumidas a critério do jornal. Cartas sem esses dados não serão consideradas. As respostas não publicadas serão enviadas pelo correio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.