Mudanças facilitam baldeação no Terminal Sacomã

Entra em vigor a partir desta quarta-feira, 14, mais uma mudança para o passageiro que vem da região do ABC paulista de ônibus e desembarca na zona sul de São Paulo, no Terminal Sacomã, para fazer de lá a integração com linhas municipais paulistanas ou com o Expresso Cidade Tiradentes.A partir de agora, o usuário que apresentar o bilhete único carregado nas catracas, quando for acessar a área das linhas municipais - aí incluído o expresso - não terá mais descontados os R$ 2,30 equivalentes à passagem paulistana. Ele não precisará mais pegar fila para obter um passe de papel, como ocorreu segunda-feira e ontem.O passe de papel vinha sendo fornecido para que o usuário, nesse caso específico, não perdesse o benefício da tarifa única ABC-capital, divulgado pela Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) e São Paulo Transporte (SPTrans) como a principal vantagem do novo sistema, que ainda provoca grande confusão. Com o passe em mãos, o usuário podia utilizá-lo para pagar a viagem de volta ou ter o valor convertido em créditos no seu bilhete único.Na terça-feira, 13, a SPTrans concluiu uma atualização do software e as roletas já são capazes de identificar e liberar a passagem paulistana sem custos, pois o passageiro faz todo o procedimento em uma área fechada.Há um segundo caso - o de quem chega do ABC sem o bilhete único. Esse passageiro continua obrigado a pegar o passe de papel para poder seguir viagem na Capital sem pagar mais nada. O ideal é que quem está nesse caso providencie um bilhete único, no próprio terminal, para facilitar o processo. A terceira situação é a do passageiro que chega com o bilhete único sem créditos. Este pode encostar o cartão no validador e ele, automaticamente, libera a passagem sem custos.Na terça, a reportagem do Jornal da Tarde observou que por causa do desconhecimento - ou falta de vontade de pegar fila -, muita gente acabava pagando a passagem intermunicipal e também a da capital no Terminal Sacomã. O usuário deve ficar atento para não cair nessa situação, em que acaba pagando o dobro do preço pelas viagens. O benefício da tarifa única é garantido.Até agora, 8,5 quilômetros do Expresso Tiradentes estão em funcionamento. O Expresso é apenas uma das linhas paulistanas que o usuário que vem do ABC pode pegar sem pagar outra tarifa. Cerca de 50 mil pessoas devem utilizar o novo sistema de integração todos os dias. DicasConfira dicas para escapar da confusão na integração das linhas de ônibus vindas do ABC com as paulistanas (inclusive o Expresso Cidade Tiradentes) no Sacomã:Quando chegar do ABCD e for seguir viagem, e não tiver o bilhete único, retire o vale de papel na saída da área intermunicipal com os funcionários vestidos de verde.A indicação ?EMTU/Metropolitano? nas placas refere-se às plataformas 5 e 6, onde chegam e partem os ônibus para o ABCD. Muita gente, ontem, não sabia.Na volta, o passageiro que tem por destino o ABCD e não tiver créditos em seu bilhete único deverá pedir ao cobrador do ônibus paulistano para validar o cartão. Caso contrário, não terá direito à integração gratuita com o ônibus intermunicipal.Procure, quando possível, animar-se a enfrentar a fila e fazer seu bilhete único. Tirar o cartão não custa nada e facilita a integração. Mesmo que você opte por não colocar créditos nele, ele vai liberar a catraca para que a viagem com origem no ABCD possa ser prosseguida no ônibus da Capital.Preste atenção para não pagar a mais: na volta (sentido Capital-ABC), o passageiro já terá pago os R$ 2,30 da tarifa paulistana no ônibus da capital e terá que pagar apenas, no ônibus em que vai até o ABC, apenas a diferença para o valor da passagem intermunicipal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.