Mulher acusada de castrar crianças em Altamira é presa

Acusada de comandar rituais satânicos nos quais crianças eram torturadas, mortas e tinham seus órgãos genitais extraídos, a suposta vidente Valentina de Andrade, líder da seita Lineamento Universal Superior (LUS), foi presa pela Polícia Federal depois de tentar fugir do País. Ela teve a prisão preventiva decretada pelo juiz Ronaldo Valle, do Pará.A tentativa de fuga aconteceu no dia 2, no aeroporto internacional de Guarulhos, em São Paulo. Valentina comprou passagem para Buenos Aires, mas ao ser descoberta fugiu do aeroporto, hospedando-se com nome falso num hotel de São Paulo.Depois de prender a suposta vidente, a Polícia Federal avisou o juiz Ronaldo Valle, do Tribunal do Júri em Belém, sobre a tentativa de fuga da ré. O juiz então decretou a prisão preventiva de Valentina. O julgamento será no próximo dia 22. Ao chegar a Belém nesta quinta-feira, Valentina foi recolhida a uma sala do Tribunal e ficou sob vigilância da Polícia Militar. Até o final da tarde de hoje, os jurados decidirão se condenam ou absolvem o médico Anísio Ferreira de Souza, um dos acusados pelas castrações e mortes de meninos em Altamira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.