Mulher assaltante e comparsa morrem em tiroteio

A atenção de vizinhos, quando a família moradora à AV. Miruna, 1.609, em Moema,Zona Sul, chegava em sua residência em seu Honda Civic, ajudou a evitar mais um assalto na região. Abordados por quatro marginais ? uma mulher e três homens ? um casal e seus dois filhos foram levados para o interior da casa. A polícia cercou o local e houve tiroteio. A mulher foi baleada no quintal de outra residência na mesma rua e um homem numa rua transversal. Dois adolescentes foram presos.Depois de uma onda de assaltos naquele bairro de classe média alta, estabeleceu-se um pacto entre moradores da Av. Miruna: qualquer movimentação suspeita, chama-se a polícia. Foi o que ocorreu, às 22h45, quando o Honda Civic estava entrando na garagem e duas pessoas de arma em punho entraram juntas. Dominada a família moradora, outros dois marginais se juntaram aos primeiros e todos entraram na casa. Um quinto integrante do bando ficou ao volante de um Gol branco, nas proximidades.A Força Tática do 12º BPMM chegou minutos depois, solicitando apoia a outras guarnições. Antes mesmo de iniciarem a coleta de objetos de valor na residência os criminosos foram informados de que a casa estava cercada pela polícia. A mulher e o comparsa s altaram o muro e fugiram através de quintais de residências vizinhas. Perseguidos, segundo a PM, estavam armados com revólveres de calibre 32 e trocaram tiros com os policiais. Foram baleados e morreram ao serem socorridos ao PS doJabaquara.O marginal que aguardava no carro fugiu com o veículo, assim que a primeira guarnição chegou. O outros dois, que afirmaramser menores de idade não portavam documentos e, no 27º DP ? Campo Limpo, foi preciso tirar suas impressões digitais paraapurar qu e são quem afirmam ser e se estão em idade inimputável. Só no final da madrugada familiares dos detidos chegaram com sua documentação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.