Mulher de 75 anos é espancada até a morte

A aposentada Antônia Bontorin Aranha, de 75 anos, foi espancada e morta no domingo na casa dela, na cidade de São Pedro, a 210 quilômetros de São Paulo. Viúva, Antônia morava sozinha. A polícia prendeu Júlio Adriano Silva da Conceição, de 28 anos, funcionário de parentes da vítima, suspeito de ter cometido o crime. Ele estava na casa com as roupas manchadas de sangue. O rapaz foi levado para a Cadeia de São Pedro, mas nega o assassinato.Policiais militares foram chamados por vizinhos da viúva. Eles disseram que ela estava sendo vítima de um assalto, cometido por três homens. Ao chegar na casa, os policiais encontraram Silva da Conceição sem camisa e com a calça manchada de sangue. Antônia estava morta sobre a cama e ao seu lado foi encontrada uma camiseta rasgada, com sangue.A perícia técnica constatou que a morte foi decorrência de espancamento. Segundo a polícia, havia sinais de luta no local, sangue espalhado no corredor da casa e no quarto. Em outro cômodo da residência foram encontrados um revólver calibre 32, sem sinais de uso, e uma quantidade em dinheiro, que seria o pagamento de Silva da Conceição. Segundo parentes de Antônia, o rapaz trabalhava há três meses em um sítio da família, também em São Pedro, e dormia na casa da viúva nos finais de semana, para fazer serviços domésticos. O suspeito insiste que viúva foi vítima de assalto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.