Mulher de banqueiro é libertada de cativeiro

A esposa de um banqueiro foi libertada na manhã desta terça-feira de um cativeiro no bairro de Parelheiros, extremo-sul da capital paulista. Sarina Dayan, de 70 anos, esposa de Alberto Dayan, dono do banco de investimentos Daycoval, foi sequestrada no dia 25 de novembro pela manhã quando chegava no Instutito Golda Meyr, na rua Coronel Lisboa, na Vila Mariana. Ela foi abordada por dois homens que a levaram em uma perua Fiorino branca. A pedido da família a polícia ficou fora do caso, mas acompanhava paralelamente.Hoje de manhã os policiais da Delegacia Anti-Sequestro de São Paulo (DAS) conseguiram localizar o cativeiro que fica próximo a uma aldeia indígena no bairro de Parelheiros. Nenhum seqüestrador foi preso. A vítima foi encaminhada de helicóptero ao Campo de Marte, prestou depoimentos na Delegacia Anti-Seqüestro e já foi encaminhada ao Hospital Albert Einstein para fazer exames.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.