Mulher detida por tráfico amamenta a filha dentro da prisão

O advogado de Daniela Cristina da Silva, de 20 anos, detida por tráfico de drogas, em 16 de fevereiro, em Franca, interior de São Paulo, entrou com um pedido de liberdade provisória dela durante o período de amamentação de seu bebê de um mês e 20 dias. Ela está na Cadeia Feminina de São José da Bela Vista, a mais de 30 quilômetros de Franca. Hoje, porém, o juiz da 1ª Vara Criminal de Franca, Luciano Franchi Lemes, recusou o pedido e Daniela continuará amamentando seu filho na própria prisão, enquanto aguarda o andamento de seu processo. A delegada Fabiana Faria de Paula Abdallah, que responde pelo expediente na Cadeia de São José da Bela Vista, disse que Daniela sai da cela, durante uma hora e meia por dia, quando seus parentes levam o bebê para ser amamentado. "A carceragem não é o local adequado para um recém-nascido", explica a delegada. Na cadeia, a mãe é uma das cerca de 45 detentas. Ela foi detida com pedras de crack, mas alega que estava apenas guardando a droga para outra pessoa. A família tentou obter a liberdade provisória de Daniela porque tem dificuldades financeiras para deslocar-se até a cidade vizinha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.