Mulher do Dia arrasta milhares pelas ruas de Olinda

A Mulher do Dia, um dos mais famosos bonecos pernambucanos, arrastou milhares de foliões pelas estreitas ruas de Olinda, cidade que foi sede do Brasil Holandês, na comemoração carnavalesca dos 350 anos da Restauração Pernambucana - que culminou justamente com a expulsao dos holandeses do País.Num carnaval multicultural, em que prevalecem as troças, blocos de sujos que qualquer um pode organizar, não faltaram os famosos blocos de frevo nem as ursas, uma brincadeiraregional em que um dos integrantes se veste de urso e, puxado pelos outros foliões que compõem o bloco, pede: "La ursa quer dinheiro, quem não dar é pirangueiro (sovina, pão-duro).Assim, esses foliões conseguem alguns trocados para a bebida, no local em que as latinhas de cerveja eram R$ 1,25 e até doses de uísque podiam ser compradas nas ruas a R$ 5,00 uma generosa dose.E se a Mulher do Dia arrasta os foliões durante o dia, a noite é o Homem da Meia Noite quem promove a folia, que não pára até terça-feira. Popular, sem desfiles organizados, o carnaval de Olinda também é rico pelas brincadeiras e fantasias.O estudante Marcos Lemos, de 24 anos,decidiu dependurar fotos de Brad Pitt e Rodrigo Santoro numa vara de pescar. "É isca para fisgar as meninas", explicou em meio aos risos causados por sua fantasia de pescador em uma das ladeiras de Olinda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.