Wilton Junior/AE
Wilton Junior/AE

Mulher do traficante Marcinho VP é presa

A justiça do Rio também determinou a prisão preventiva dos advogados do traficante

Talita Figueiredo,

26 Novembro 2010 | 22h07

RIO - A Polícia Civil prendeu na noite desta sexta-feira, 26, a mulher do traficante Márcio dos Santos Nepomuceno, o Marcinho VP, um dos chefes da facção criminosa Comando Vermelho (CV), Márcia Gama Nepomuceno. Os advogados do traficante, sob a suspeita de transmitirem ordens que originaram os ataques a policiais e veículos no Rio dos últimos dias, tiveram prisão preventiva decretada pelo juiz Alexandre Abrahão Dias Teixeira, da 1ª Vara Criminal de Bangu (zona oeste do Rio).

 

De acordo com a Justiça, gravações telefônicas comprovam a participação dos advogados Beatriz da Silva Costa, Flávia Pinheiro Fróes e Luiz Fernando Costa no repasse das informações. Márcia Gama Nepomuceno, a mulher de Marcinho VP, é acusada de lavagem de dinheiro. A Justiça determinou o bloqueio de todos os bens da família do traficante.

 

 

 

Veja também:

linkCinco civis são baleados no Alemão; 39 morreram desde domingo

linkChefe do CV e mais 500 estão no Complexo do Alemão, estima polícia

linkCabral agradece Forças Armadas

linkOito presos no Rio serão levados para Catanduvas

linkPerda de espaço motiva ataques do tráfico, dizem analistas

link'Não quero indenização. Queria minha filha', lamenta pai

especial Eduardo Paes: 'não podemos é esmorecer'

blog Patrícia Villalba: E o Capitão Nascimento com isso?

mais imagens Veja fotos da onda de ataques no Rio

video Vídeo - Bope troca tiros no Complexo do Alemão

forum Presenciou algum ataque? Conte-nos como foi

 

VP e Elias Pereira da Silva, o Elias Maluco, foram transferidos na quarta-feira do presídio federal de Catanduvas (PR) para Porto Velho (RO). No mesmo dia, oito traficantes do Rio saíram de Bangu (na zona oeste da cidade) rumo a Catanduvas. Ontem, nove presos acusados de atear fogo em veículos foram levados também para o Paraná. A transferência é fruto de parceria das Justiças dos governos estadual e federal.

Mais conteúdo sobre:
Rio ataques Complexo do Alemão

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.