AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Mulher e adolescente detidas por rapto de bebê em SP

A ajudante-geral Francisca Mendes de Souza, 20, e a adolescente C.A.B.S., 16, foram presas, no final da tarde de ontem, acusadas de raptar uma criança recém-nascida no Hospital São Luiz Gonzaga, localizado na zona norte da capital paulista. Indo todos os dias ao hospital para amamentar sua filha, Raiane Mendes de Souza, que nasceu prematura e está há quase um mês ganhando peso no berçário, Francisca aproveitou para raptar um bebê de apenas 2 dias, filho de Angela Santos Silva.A criança foi retirada do berçário, entregue por Francisca à menor C.A.B.S., que passou a criança para sua amiga J., de 12 anos, que não sabia do rapto. A criança foi parar no interior da Favela Jardim Feiras da Terra, também na zona norte, na casa de Tatiana de Souza, prima de C.A.B.S.Segundo a polícia, Francisca já perdeu a custódia dos 3 primeiros filhos, pois ela é viciada em drogas e possui sérios problemas psiquiátricos. Sabendo que perderia a guarda de mais um filho, assim que Raiane ganhasse alta médica, a ajudante-geral resolveu raptar uma criança. As prisões de C.A.B.S. e de Francisca só foram possíveis depois que funcionários do hospital foram ouvidos pela polícia e forneceram dados sobre as características da ajudante-geral e da adolescente, que mesmo vistas saindo do hospital, não despertaram suspeita. A polícia ainda investiga uma possível intenção de venda do bebê raptado por R$ 5 mil.Para o delegado Sérgio Luiz Gianuzzi, do 73º Distrito Policial, Francisca disse que não havia raptado bebê algum. Mas C.A.B.S., alegando não conhecer Francisca, argumentou que teria ido ao hospital apenas para visitar uma amiga que teria acabado de ter um criança. Segundo C.A.B.S., Francisca disse que era mãe do menino e a entregou apenas para que tomasse conta do recém-nascido. Como as duas histórias relatadas não convenceram o delegado, que possuía testemunhas e ouviu os relatos de Tatiana e J., usadas como "laranjas" no crime, Francisca acabou indiciada por seqüestro e a adolescente será encaminhada ao S.O.S. Criança.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.