Mulher é agredida no Recife por ser considerada travesti

Agressores, que alegam que ela ia roubar o carro deles, foram presos e indiciados por tentativa de homicídio

Ângela Lacerda,

03 de agosto de 2007 | 22h43

A moradora de rua Janaína Carla de Azevedo, de 21 anos, foi agredida por dois rapazes com uma barra de ferro, na madrugada de quinta-feira, no centro do Recife. Ela teve traumatismo do crânio e da face, mas não corre risco de vida. Segundo uma testemunha, os rapazes atacaram Janaína porque pensaram que fosse um travesti. Na Delegacia da Mulher, José Vital da Silva Filho, de 24, e Leandro Gomes da Silva, de 21, disseram ter pensado que ela ia roubar o Fusca em que estavam. Eles bebiam perto de um posto de gasolina quando a moça passou. Logo depois, teve início uma discussão. Uma testemunha disse que ela também levou chutes, murros e pauladas. A Polícia Militar foi chamada e os dois foram presos e indiciados por tentativa de homicídio. Sem documentos, somente nesta sexta-feira Janaína foi identificada no hospital. O reconhecimento foi feito por um ex-companheiro e um irmão. Segundo a delegada Gerluce Monteiro, eles informaram que ela vivia nas ruas.  No Rio de Janeiro, a doméstica Sirlei Dias de Carvalho Pinto, de 32 anos, agredida por jovens de classe média alta em 23 de junho, voltou a reconhecer nesta sexta-feira os acusados do crime, em depoimento na 38.ª Vara Criminal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.