Mulher é baleada na saída da Linha Amarela no Rio

Gabriela de Lemos Veras, 35 anos, foi atingida na manhã desta quinta-feira por uma bala quando seguia para o trabalho, no Tribunal de Justiça do Rio. No momento em que levou o tiro, que atingiu seu braço direito, ela estava no banco do carona do carro dirigido pelo marido, o tenente da Marinha Irlan Viana Rodrigues, 29 anos.O casal tinha acabado de deixar a Linha Amarela, via expressa que liga a zona norte à zona oeste da cidade, pela Saída 6. Parados em um sinal, na altura da Favela da Maré, viram o momento em que um pivete se aproximou de uma van de carga, de cor branca, para roubar um homem. A vítima do assalto saltou do veículo empunhando uma pistola prateada e deu dois tiros. Uma das balas acertou Gabriela. A cena ilustra o grau de violência presente no cotidiano da capital fluminense."O garoto atravessou a pista na frente do meu carro. Cheguei a gritar para que ele não atirasse", contou Rodrigues, que, apesar de militar, não tem o hábito de andar armado. Ao ver que tinha baleado a pessoa errada, o autor dos disparos fugiu na van. Gabriela foi levada para o Hospital Salgado Filho, no Méier, zona norte. A bala passou entre os dois ossos do antebraço, atravessando o membro. O crime será investigado pela 21.ª Delegacia Policial (Bonsucesso).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.