Mulher é chicoteada pelo marido por chegar tarde em casa

A cozinheira M.A.G., 35 anos, foi punida com chicotadas pelo marido, o carroceiro José Francisco Lázaro por ter chegado 10 minutos mais tarde do trabalho em casa e ter denunciado o marido à Justiça. A agressão ocorreu na noite de terça-feira na casa da vítima, na zona norte de São José do Rio Preto, a 450 quilômetros de São Paulo.Marlene contou que chegou atrasada do restaurante onde trabalha e viu que o marido a esperava com um chicote nas mãos. "Ele também estava revoltado com a visita de um oficial de Justiça naquela tarde e por isso me bateu na frente das crianças", contou Marlene, mãe de 6 filhos com Lázaro. Ela sofreu um corte nas costas causada devido às chicotadas.Segundo Marlene, a visita da oficial era para notificar Lázaro de uma audiência na qual teria de explicar outras agressões contra ela. A audiência faz parte do processo de separação do casal, junto há 10 anos. "Nos últimos dois anos decidi denunciá-lo à Justiça porque não agüentava mais ficar apanhando. No final do processo ele vai ter de sair de casa", comentou.No entanto, como não houve flagrante, Lázaro não pôde ser punido pela Lei Maria da Penha, que prende o agressor. Ele vai responder inquérito por lesões corporais. Enquanto não termina o processo de separação de corpos, continuará morando com Marlene.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.