Mulher é detida por injúria racial em Niterói

Segundo a polícia, ao ver que seria atendida por uma funcionária negra, a mulher passou a ofendê-la dizendo que não queria ser atendida “por uma preta”

Fabio Grellet, O Estado de S.Paulo

05 de junho de 2016 | 18h08

Uma mulher de 58 anos foi detida na manhã deste sábado (4) acusada de cometer crime de injúria racial contra três pessoas  enquanto era atendida na lanchonete do Terminal Rodoviário João Goulart, em Niterói (Região Metropolitana do Rio). Segundo a Polícia Civil, ela foi levada para a 76ª DP (Niterói), prestou depoimento e foi liberada após pagar fiança.

Conforme os policiais, a mulher, cujo nome não foi divulgado, chegou ao estabelecimento por volta das 8 horas e se dirigiu ao caixa. Quando viu que seria atendida por uma funcionária  negra, recusou-se e passou a ofendê-la dizendo que não queria ser atendida “por uma preta”. Uma cliente que testemunhou a reação da mulher interveio alertando que ela estava cometendo crime. Então, segundo contou à polícia, a mulher reagiu dizendo que essa outra cliente, que também é negra, não tinha “nada com isso” e passando a ofendê-la acusando-a de ser lésbica.

Um outro funcionário acabou envolvido na discussão e também foi alvo de injúria racial. Policiais militares foram chamados e conduziram a mulher acusada dos crimes à delegacia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.