Mulher é presa com droga no estômago

A vendedora Vilma Aparecida Félix, de 42 anos, natural de Passos (MG), foi detida, às 23h30 de ontem, por policiais federais no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Cumbica, Guarulhos, na grande São Paulo, quando tentava embarcar em um vôo da Varig, com destino à cidade de Madri, capital da Espanha. Policiais desconfiaram no nervosismo da mulher na fila do check-in e, quando a bagagem dela já estava na aerovane os agentes pediram para que tudo fosse retirado para uma revista minuciosa. Nas bagagens da suspeita, os policiais encontraram 10 cápsulas de cocaína, que estavam dentro de um frasco de xampoo; um pacote de absorvente, no qual havia outras 19 cápusulas da droga; e um pequeno pacote, feito com fita isolante e embrulhado em uma camisinha, contendo 200 gramas de cocaína, que ainda iria ser introduzido pela traficante em sua própria vagina.A mulher confessou que as cápsulas que estavam no frasco de xampoo e no absorvente haviam sido expelidos no banheiro do aeroporto, pois ela os tinha engolido na segunda-feira, mas como não conseguiu embarcar ontem, acabou tendo de expelir parte da droga. Dentro do estômago da vendedora, havia mais 48 cápsulas de cocaína, cada uma pesando cerca de 35 gramas. Ela foi obrigada a fazer uma lavagem estomacal para retirar o resto da droga que estava no interior do seu corpo. Vilma foi indiciada por tráfico internacional de drogas pelo delegado Wágner Castilho, da Polícia Federal em Cumbica. A Polícia acredita que a mulher vinha cometendo este tipo de crime há muito tempo, pois no passaporte dela estão vários carimbos de vôos para Madri, Bogotá (Colômbia) e Guiana. Dentro da bolsa da traficante, os policiais encontraram 1.000 euros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.