Mulher é presa por fraude contra a Previdência Social

Estão sendo cumpridos 14 mandados de prisão temporária e 40 de busca e apreensão em cidades do Rio de Janeiro e em Minas Gerais

Solange Spigliatti, do estadão.com.br,

13 de dezembro de 2011 | 10h25

SÃO PAULO - Ao menos uma pessoa já foi detida nesta terça-feira, 13, durante duas operações deflagradas pela Polícia Federal de Volta Redonda, no Rio, para coibir fraudes contra a Previdência Social na Região Sul Fluminense.

Segundo a chefe da delegacia da PF de Volta Redonda, Carla Dolinski, quadrilhas especializadas inseriam vínculos empregatícios nos sistemas da Previdência para obtenção de benefícios indevidos, como seguro-desemprego, baseados em vínculos fictícios e documentos falsificados.

Estão sendo cumpridos 14 Mandados de Prisão Temporária e 40 Mandados de Busca e Apreensão nas cidades de Volta Redonda, Barra Mansa, Barra do Piraí, Resende, Piraí, Pinheiral, Angra dos Reis, Paraíba do Sul, Nova Iguaçu, Queimados, Duque de Caxias, São João de Meriti, Niterói e Juiz de Fora, em Minas.

De acordo com a delegada, alguns servidores do Ministério do Trabalho e do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) serão presos. Além da prisão, vários documentos já foram apreendidos. As operações Inserção e Cigarra contam com apoio do Ministério Público Federal e da Previdência Social.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.