Mulher embriagada sobe em torre de energia de presídio

A rotina nas imediações do Centro de Detenção Provisória (CDP) e da Penitenciária de Ribeirão Preto foram quebradas na manhã de deste domingo pela dona-de-casa Maricelma Cardoso Filipini, de 34 anos. Revoltada por ser impedida de visitar o marido Edmundo Filipini, de 36 anos, preso no CDP, por estar embriagada, ela escalou uma torre de alta tensão do local, de 30 metros, onde ficou por mais de uma hora, ameaçando atirar-se de lá. PMs e bombeiros mobilizaram-se para tentar convencê-la a descer da torre. Na operação de salvamento, a rede elétrica, com 148 mil volts, precisou ser desligada. As cidades de Tambaú e Santa Rita do Passa Quatro ficaram sem energia por cerca de uma hora. Cansada, Maricelma desceu da torre com o auxílio de uma corda dos bombeiros e foi levada por enfermeiro ao Pronto-Socorro até que se recuperasse da embriaguez.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.