Mulher escapa na queda de avião que matou dois no Pará

Com ferimentos leves, jovem diz que sobreviveu porque foi ´cuspida´ pela janela

Carlos Mendes, da Agência Estado

14 Julho 2007 | 11h52

A jovem Edinara Silva Gomes Barbalho, de 22 anos, sobreviveu com ferimentos leves à queda de um avião no Pará, que deixou dois mortos na última semana. Uma aeronave Bonanza transportava quatro passageiros de um garimpo para a cidade de Itaituba, no oeste do Estado. No acidente, morreram a empresária Ieda Gomes Barbalho, de 40 anos, mãe de Edinara, e o piloto Eduardo Azevedo Filho, de 37. Uma criança, ainda não identificada, está desaparecida. Segundo relato de Edinara, que sofreu somente pequenas queimaduras e um corte no supercílio direito, está internada no hospital municipal de Itaituba. "Só escapei porque na hora da queda do avião ele bateu numa árvore e eu fui cuspida pela janela. Logo depois, ele explodiu", contou a sobrevivente. Equipe de busca do I Serviço Regional de Investigações e Prevenção de Acidentes (Seripa) foi para o local do acidente na tentativa de encontrar o corpo da criança. As causas do acidente começarão a ser investigadas na segunda-feira. As vítimas foram sepultadas na última sexta.

Mais conteúdo sobre:
Acidente de avião Pará

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.