Marcos de Paula/AE
Marcos de Paula/AE

Mulher internada não resiste e sobe para 28 o número de mortos em Petrópolis

Drucilaine Alves Luminato foi resgatada dos escombros pelos vizinhos, mas morreu no hospital

Marcelo Gomes - O Estado de S.Paulo - Atualizado às 13h20,

20 Março 2013 | 11h55

RIO - Subiu para 28 o número de mortos em decorrência dos temporais na cidade de Petrópolis, na região serrana do Rio. Drucilaine Alves Luminato, de 30 anos, estava internada desde a manhã de segunda-feira na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do hospital Santa Teresa e morreu por volta das 19h de terça-feira. Ela foi uma das sete pessoas soterradas no bairro Alto Independência, no fim da noite de domingo. Foi resgatada por moradores na manhã do dia seguinte.

Segundo o hospital, Drucilaine sofreu esmagamento das pernas e do braço direito e fratura de costelas. Há informações de que pelo menos dois filhos dela também morreram na tragédia, mas as mortes das crianças, que teriam quatro e dois anos, ainda não foram confirmadas. Dezesseis dos 27 corpos levados para o Instituto Médico Legal (IML) até a noite de terça-feira foram identificados oficialmente.

Resgate

Os bombeiros retomaram no início da manhã desta quarta-feira as buscas pelos corpos de pelo menos quatro pessoas que permanecem soterradas após a avalanche de lama que destruiu três casas na Vila São Joaquim, no bairro Quitandinha, em Petrópolis. Desde a manhã de terça-feira não chove.

As buscas foram encerradas na tarde de terça-feira no bairro Alto Independência, onde três casas foram soterradas e sete pessoas morreram. Na manhã de hoje, moradores de casas próximas ao local do deslizamento retiram seus pertences.

"Na noite de domingo, escutei um forte estalo e vi que o barranco havia destruído a cozinha e um quarto aqui de casa. Antes disso os vizinhos do lado direito haviam me convidado para ficar na casa deles, que era considerada mais segura. Não sei por que peguei minhas filhas e minha mãe de 88 anos e decidimos nos abrigar na casa de outro vizinho, do lado esquerdo da minha. Foi coisa de Deus. Porque a avalanche destruiu justamente as casas do lado direito da minha", explicou a manicure Rosa Maria Soares, de 45 anos.

Operários da prefeitura continuam retirando lixo e lama das ruas da cidade. A situação no Centro está normalizada, mas em bairros mais afastados ainda há diversas vias interditadas.

Nomes das vítimas já identificadas:

Jade Barbosa de Oliveira (12 anos)

Fernando Fernandes Lima (idade não informada)

José Roberto dos Santos (entre 30 e 35 anos)

Conceição Francelino Chaves (40 anos presumidos)

Paulo Roberto Alves Freitas (42 anos)

Milton Pereira da Fonseca (48 anos)

Paulo Roberto Filgueiras (idade não informada)

Stefanie Pereira da Silva (13 anos)

Diego Oliveira Vale (26 anos)

Lídia Antônia de Paula Sá (74 anos)

Raíssa Vitória Carvalho Araújo (criança, idade não informada)

Adalto Rodrigues de Araújo (idade não informada)

Monique Pereira da Silva (40 anos)

Lucas Ladislau Santos de Barros (15 anos)

Antônio Célio Teixeira ( 59 anos)

Maria da Conceição Rufino (94 anos)

Mais conteúdo sobre:
Chuva

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.