Mulher morre de enfarte após tragédia

Marido e filho foram mortos por ladrões que assaltaram a família

José Dacauziliquá, O Estadao de S.Paulo

21 de maio de 2009 | 00h00

O corpo da dona de casa Maria Encarnação Benedita da Silva, de 59 anos, foi enterrado ontem no Cemitério Municipal de Barueri, na Grande São Paulo. Ela passou mal e sofreu um enfarte após ver o marido, o português José dos Ramos Pires, de 66 anos, e o filho, o motoboy Pablo Patrick Silva, de 21, serem baleados na cabeça por um dos ladrões que invadiram a casa da família na noite de segunda-feira.Pires morreu horas depois de ser baleado e o rapaz teve morte encefálica anunciada ontem pelos médicos que o atendiam. A família autorizou a doação de órgãos. "Era um pedido dele", disse a prima do rapaz, a enfermeira Jancarla Leonor da Silva. O corpo do rapaz deveria ser transferido para o Hospital das Clínicas, em São Paulo, ainda na noite de ontem.De acordo com parentes, Maria Encarnação tinha câncer de mama em estágio avançado. Depois do assalto, a mulher ainda teve forças para ir até a Delegacia Central de Barueri para fazer o reconhecimento dos dois suspeitos presos pela PM.Ela reconheceu o servente Ailton Caetano da Silva, de 29 anos, como um dos bandidos que entrou na casa da família, na noite de segunda-feira. Segundo a polícia, o criminoso tinha passagem por roubo e porte ilegal de arma.O CRIMEEram 23h30 quando Silva chegava de carro em casa, na Rua Casemiro de Abreu, no Jardim Belval. Ele foi rendido por dois ladrões e obrigado a entrar na residência, onde estavam seus pais. Os criminosos queriam dinheiro e joias. Eles perguntavam sobre um cofre - que não existe, segundo familiares.Os criminosos levaram R$ 1 mil em joias, R$ 60 em dinheiro e um celular. Mas, antes de irem embora, os assaltantes atiraram em Pires e em Silva. Maria Encarnação morreu antes de ser informada da morte do filho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.