Mulher morre em incêndio em loja de Pinheiros

Funcionária entrou no imóvel para buscar bolsa e foi asfixiada

Gilberto Amendola, O Estadao de S.Paulo

01 de dezembro de 2007 | 00h00

Maria Cleonice Freire Lopes, de 53 anos, morreu asfixiada em um incêndio, ontem à tarde, em um loja de roupas em Pinheiros, zona oeste. Ela já estava em segurança na calçada quando se deu conta de que sua bolsa, com todos os documentos e algum dinheiro, tinha ficado na loja. Ela decidiu então entrar e não voltou. Outra mulher, uma atendente, de 18 anos, que trabalha no local, teve uma crise de asma e foi levada para o Hospital das Clínicas. Testemunhas viram um homem encapuzado jogar álcool e riscar fósforos na entrada da loja de roupa no número 39 da Rua Butantã, às 16 horas. O homem saiu correndo e o fogo tomou conta do imóvel em minutos. A polícia não confirmou a informação. Os funcionários conseguiram escapar sem queimaduras. O tenente do Corpo de Bombeiros, Alessandro da Silva, encontrou Cleonice no chão de uma saleta, nos fundos da loja. A mulher havia sido sufocada pela fumaça. "Ela estava bem próxima da porta. Deve ter tentado sair, mas não deu tempo", disse.Quinze bombeiros foram para o local e controlaram o incêndio rapidamente. A estrutura da loja foi afetada, assim como o imóvel ao lado, onde funciona um consultório dentário. Os dois imóveis foram interditados pela Defesa Civil e pela Subprefeitura de Pinheiros.O caso foi encaminhado para o 16ª Distrito Policial, em Pinheiros. Segundo testemunhas, o incendiário é um ex-prestador de serviços da loja que se desentendeu com o dono. Até o fim da noite de ontem, ele não havia sido encontrado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.