Mulher que foi morta pelo pai é enterrada em Votuporanga

A secretária Danitieli Peralti, de 21 anos, foi enterrada na tarde deste domingo no Cemitério Municipal de Votuporanga, a 519 quilômetros de São Paulo. Danitieli foi assassinada com um tiro no coração disparado pelo próprio pai, o corretor de imóveis Osmar Peralti, de 46, durante uma discussão familiar.Depois de matar a filha, o corretor também tentou matar a mulher, Marilene Cássia Peralti, 41, com dois tiros; em seguida, disparou contra o próprio ouvido. Outra filha do casal, Patrícia, de 20 anos, conseguiu fugir para casa de vizinhos.Marilene está internada na Santa Casa de Votuporanga, onde passou por cirurgia para retirada da bala do pulmão. A polícia mantém em segredo o estado de saúde e o hospital onde Peralti está internado para evitar um possível linchamento. Ele deverá ser operado nesta segunda-feira para retirada da bala do osso do crânio. Ele e Marilene não correm risco de vida.O crime ocorreu no sábado, na casa da família, no centro da cidade. Mesmo internado, Peralti foi preso em flagrante por homicídio e dupla tentativa. De acordo com a polícia, o corretor não aceitou a separação recente e voltou para casa para praticar o crime.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.