Mulher que mandou matar marido pega 16 anos de prisão

A dona de casa Cleonice Aparecida Viotto, de 39 anos, foi condenada pelo Tribunal do Júri de Jundiaí a 16 anos de prisão pela morte do marido. Ela planejou a morte do farmacêutico Flávio Aparecido Viotto, de 39 anos, com a filha, Gisele, de 20 anos, e o namorado dela, Lucas Fernando da Silva, de 21, no dia 9 de outubro de 2002. O objetivo era ficar com R$ 50 mil do seguro de vida dele.O advogado de defesa, Rui Carlos do Prado, alegou que a mulher não colocou a mão na faca. O promotor Fauzi Hassan Choukr comparou-a a Hitler, porque ele matou mas não pegou em arma. Lucas foi julgado em agosto e pegou 19 anos de cadeia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.