Mulher que matou adolescente em delegacia permanece presa

A dona de casa Maria do Carmo Ghislotti, de 31 anos, que matou um adolescente que confessou ter molestado sexualmente o filho dela, continua presa na cadeia feminina de Ribeirão Bonito, na região de São Carlos. Segundo a Polícia Civil da cidade, ainda não há nenhuma determinação de soltura. O advogado de defesa de Maria do Carmo, Helder Clay Biz não foi encontrado para falar sobre o assunto. Na semana passada, Clay Biz pediu a soltura de sua cliente, mas o pedido foi indeferido pelo juiz da 2ª Vara Criminal de São Carlos, João Batista Galhardo Júnior, que acatou o pedido do promotor público Marcelo. O crime aconteceu na terça-feira, dia 6, dentro da Delegacia da Defesa da Mulher de São Carlos. Maria Ghislotti desferiu um golpe com uma faca de cozinha no pescoço do adolescente de 15 anos após este ter confessado na delegacia que abusou sexualmente do filho dela, um menino de 3 anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.