Mulher que se diz mãe de Iuri Brandão foi presa

Três dias depois do assassinato de Iuri Brandão, de 30 anos, genro do sambista Oswaldo Sargentelli, uma mulher que se identificou como a mãe do rapaz foi presa esta manhã, em Teresópolis, região serrana do Rio. Marinilde Souza da Silva, de 47 anos, estava em uma casa no bairro do Ingá, onde homens do 30.º Batalhão da PM apreenderam 120 trouxinhas de maconha, 500 gramas da droga prensada e 10 papelotes de cocaína.Além de Marinilde, foram presos Lauro Veridiano Pereira, de 24 anos, Neuza Maria Marques, de 40, e Mônica Regina Bandeira, de 34. Segundo a suposta mãe de Iuri, todos foram surpreendidos enquanto dormiam. A ação policial aconteceu por volta das 8 horas.O genro de Sargentelli foi morto a tiros na noite de quarta-feira por Waldir de Oliveira Júnior, na casa de quem fora assistir ao jogo do Brasil contra a Argentina. Iuri estava acompanhado da mulher, Waleska Fernandes Sargentelli, de 35, baleada na perna, e da filha de um ano. Júnior baleou também a própria mulher, Danielle Ferreira da Silva, de 23 anos, e fugiu levando o filho Caio, de 3.De acordo com a polícia, o assassino seria foragido da Justiça e chefe do tráfico de drogas no Morro do Fogueteiro, em Santa Tereza. No apartamento foram encontradas bebidas alcoólicas e drogas, que teriam sido consumidas pelos casais, balanças para pesar os entorpecentes e armas de fogo.Cabo Frio - Onze pessoas foram tomadas como reféns por quatro assaltantes, que invadiram o condomínio Cabanas Clube, na Praia do Siqueira, em Cabo Frio, Região dos Lagos fluminense, durante a madrugada. Cinco casas foram invadidas e saqueadas. Dois ladrões, ambos menores, foram presos pela Polícia Militar. Outros dois conseguiram fugir com telefones celulares, jóias, talões de cheque e dinheiro roubados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.