Mulher seqüestra criança de 3 meses e acaba presa em Osasco (SP)

Natasha Cepeda Mievis de Castro, de 18 anos, foi detida, por volta da 0h30 deste sábado, na casa de uma amiga, na altura do nº 801 da Rua Agudos, no bairro do Rochdale, em Osasco, na Grande São Paulo. Em poder da acusada, estava a pequena Yasmin, de apenas 3 meses de idade, levada por Natasha às 12 horas de sexta-feira de dentro do Centro de Vivências da Prefeitura de Osasco, no Jardim Piratininga. Segundo Jane Aparecida da Silva, de 27 anos, mãe de Yasmin, ela e Natasha se conheceram a caminho do Centro de Convivências onde ambas iriam dar entrada no Programa Bolsa Família. A criança estava no carrinho e quando as duas mulheres chegaram ao posto da Prefeitura Jane foi a primeira a ser atendida e deixou que Natasha tomasse conta da criança. Quando olhou para trás, minutos depois, não viu mais a criança nem a jovem, somente o carrinho de bebê.Policiais militares do 14º Batalhão conseguiram localizar Natasha após uma vizinha da casa onde a garota estava ver a jovem com a criança no colo. Por coincidência, a vizinha também esteve no Centro de Convivências e ficou sabendo do seqüestro do bebê e acionou a polícia, que foi até o imóvel situado no Jardim Rochdale. Ao ser abordada pelos policiais, Natasha não soube se explicar pois não tinha documento algum de Yasmin e acabou confessando o crime.Levada ao 1º Distrito Policial, Natasha alegou que pegou a criança a mando do padrasto, ladrão de carga, que iria usar a enteada e a bebê como isca para roubar algum caminhoneiro. O padrasto da criminosa segue desaparecido. Natasha foi indiciada por subtração de incapaz e responderá ao crime em liberdade, podendo ser condenada a uma pena que varia de 2 meses a 2 anos de prisão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.