Mulher tem as pernas queimadas em assalto no Rio

A motorista Cristiane de Miranda, 32 anos, foi agredida e teve as pernas queimadas ao ter o Gol roubado na noite de domingo no Rio Comprido, na zona norte do Rio. Ela estava parada em um sinal de trânsito da Avenida Paulo de Frontin quando foi abordada por um homem armado com um revólver. Ao descer do carro, Cristiane foi agredida com um tapa. O criminoso jogou, então, um líquido inflamável nas pernas da motorista e acendeu o fósforo. Cristiane ficou caída no chão, tentando apagar as chamas com as próprias mãos. Ela foi levada para o Hospital São Victor, na Tijuca, onde permanece internada. Cristiane passa bem e seria avaliada nesta segunda-feira por um cirurgião plástico no Hospital São Victor. O caso será investigado pela 6.ª Delegacia de Polícia (Cidade Nova).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.