Mulher vendia remédios da Secretaria da Saúde

Uma funcionária da Secretaria Estadual da Saúde de São Paulo Maria Helena de Barros foi presa ontem à noite, acusada por vender medicamentos que seriam distribuídos gratuitamente à população. Maria Helena foi detida com a comparsa Elisabeth Melo. Um farmacêutico está foragido. "Esses remédios deveriam ser doados à população mediante a um cadastro que é feito na Secretaria da Saúde. Maria Helena passava os nomes já cadastrados para o farmacêutico interessado no remédio. Esse fazia a receita e Elisabeth recrutava os doentes para retirarem os remédios com essa receita já pronta.", explicou o delegado Paulo Tomaz, do 69.º Distrito Policial, de Tetotônio Vilela, na zona leste da cidade.De acordo com a polícia, os medicamentos eram retirados pelos falsos pacientes às segundas e sextas-feiras, e cada receita dava direito a quatro caixas de remédios. Todos os envolvidos no esquema levavam uma parte do valor da venda dos medicamentos às farmácias e hospitais especializados.Foram apreendidas 37 caixas com remédios usados para evitar rejeição a transplantes e para o combate à aids. A carga está avaliada em RS 10 mil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.